"OS OLHOS TRISTES DAS CRIANÇAS "

Nestes tempos de eterno desencontro,
Entre a humanidade e a irracionalidade,
Me detenho a fixar nos noticiários,
Os olhos tristes das crianças.

Como são bonitas as crianças afegãs...
Que caminham perdidas entre guerras,
Sendo instrumentalizadas para a luta,
Em meio a fome e o inverno da desesperança.

Que olhos tristes, os das crianças afegãs...
Cujos brinquedos são armas verdadeiras,
Obrigadas que são ao aprendizado da matança,
Enquanto seus desejos são apenas... brincar.

Que futuro plantamos para o mundo,
Empurrando crianças em constante fuga,
Sem nada deixar para trás, nem lembranças,
Sem perspectivas de nada encontrar, nem sonhos.

Que ódio é esse que percorre a humanidade,
Calcado em princípios de religiosidade,
Que mata em nome de Deus, de Cristo, ou de Alá,
Qualquer resquício de amor e fraternidade.

Que olhos tristes, os das crianças mutiladas...
Afegãs, Kosovares, Chechenas, Palestinas, Judáicas...
Que no desabrochar da flor da vida,
Guardam na retina, apenas recordações da morte.

Que herança construímos para elas,
Em meio a disputas de poder, amor e ódio,
Sem pensar que a nossa irresponsabilidade,
Pelo pecado da omissão, nem castelos de areia construiu.

Que olhos tristes das crianças abandonadas,
Que olhos tristes das crianças mutiladas,
Que olhos tristes das crianças fugitivas,
Que olhos tristes os da humanidade...

by: Carlos Pinto
(15/10/01)

 

Envie este artigo através de e-mail, ICQ, ou simplesmente clicando abaixo...
Clique aqui para enviar ...

Voltar....

Clique na figura acima para voltar...

Site melhor visualizado com o MS Internet Explorer 4 ou versões superiores em 800 X 600 High Color

Webmaster: Bethynha